Reciprocidade

Atualmente, eu aprendo com meus erros de forma custosa e árdua, a obliterar um pouco do meu orgulho vaidoso e arredio. Confronto pesarosamente nas paredes dos olhos daquela que me admira, o reflexo de uma reprodução atenuada dos erros que cometo. Onde a pior dor neste breve intervalo não é de forma alguma subjugar a este orgulho, mas ao me afastar por sua causa, perder aos poucos a quem amo.

Por isso, permito-me amá-la um pouco mais a cada dia, de modos diferentes e casuais através de todos os nossos momentos. E assim, compartilhar o que antes apenas me pertencia da maneira mais egoísta, meus sentimentos.