Linha de Fronteira

Sete vidas que não me pertencem concernem, uma dissociação apática de persistente porfiada despersonalização, unida coadunada a uma desrealização limítrofe atemporal.