O Passado

Não a sinto mais, usurpadora do amor

Não encontro em ti felicidade d’outrora

Deste futuro que me foi cedo roubado

Guardo apenas a doce lembrança passageira

Dos teus sorrisos agora enfim apagados.